Viajando sendo menor de idade

9/06/2019



Com 13 anos eu me apaixonei por viagem e desde então vivo fazendo pesquisas, ajudando familiares e amigos a planejar suas viagens e claro, planejando as minhas também, as viagens que eu nem sei se vou fazer, mas mesmo assim eu planejo, porque adoro fazer roteiro de viagem. E todo esse meu envolvimento com viagem me faz querer viajar e muito.

Mas por ainda ser muito dependente dos meus pais, eles que sabem quando tem dinheiro para viajar, e pagar viagem para a família inteira pode não ser barato. Mas com 17 anos eles resolveram me mandar para um intercambio. (resolveram me mandar = eu pedi muito). E pelo fato de eu ter 17 e não 18 fez a minha viagem ser um pouco diferente.

Eu fiz a minha viagem faltando quase 3 meses para completar 18 anos, mas legalmente isso não faz diferença nenhuma, eu era menor de idade de qualquer jeito. Outra coisa importante ressaltar é que eu tive a opção de fazer o intercambio em grupo, mas eu escolhi ir por conta própria porque achei que ia ser um pouco mais emocionante hahaha.

Então a primeira coisa que um menor de idade precisa providenciar para viajar sozinho é a documentação. Já pensando na viagem, quando eu fui fazer o meu passaporte, eu, junto com os meus pais, marcamos a opção que autoriza o menor de idade a viajar desacompanhado e isso foi tudo o que precisei para poder fazer os voos e passar pela imigração. Caso eu não tivesse marcado isso, eu precisaria de uma autorização feita pelos meus pais com firma reconhecida em cartório, mas não foi o caso.

Quando você marca que pode viajar sozinho, ficam 2 linhas no seu passaporte falando que você esta autorizado a viajar sozinho. Mas elas ficam em português, eu fiquei com receio deles não entenderem quando eu estivesse fora do Brasil, mas na verdade eu descobri que a única coisas que eles veem no passaporte é o código, que eles abrem no sistema e tem acesso a todas as informações e claro, eles dão uma olhada na foto.

Caso queira saber mais sobre como foi a minha primeira experiencia voando sozinho clique aqui


Como eu optei por não fazer a viagem em grupo, eu não podia ficar em residencia estudantil, porque elas são que nem hotéis, você tem que ser maior de idade para se hospedar, ou pelo menos estar acompanhado, não foi o caso. Então eu tive que ficar em casa de família.

Casa de Família VS Residencia Estudantil é um assunto que eu vou deixar para outro post, mas devo dizer que não tive problema com a minha família, ocorreu tudo bem. Mas por ser menor de idade eu não tive escolha.

Bom, depois de decidi essas coisas de planejamento, eu viajei e deu problema logo de cara. A minha mala não chegou no aeroporto. Essa foi a primeira vez, durante a viagem, que surgiu um problema e eu tinha que resolver 100% sozinho. Fui procurando funcionários, perguntando o que eu tinha que fazer, aonde eu tinha que ir. eles me deram um numero, e pediram para eu ligar para ele.


Passou o primeiro dia de viagem e eu não tinha ligado, no segundo eu percebi, se eu não ligar, ninguém vai, a mala é minha e ninguém se interessa por ela alem de mim. Peguei o telefone e liguei, foi uma experiência o tanto quanto inusitada e até engraçada, porque eu estava falando com o 0800 do Canadá, em inglês e tava bem difícil de entender o que a mulher estava pedindo, mas no final das contas eu, com 17 anos, consegui resolver o problema 100% sozinho.

Claro que ser menor de idade você é limitado a fazer algumas coisas como entrar em certos bares e festas, então durante a viagem tinha algumas atividades que eu não podia fazer. Mas por outra lado, tinha coisas que ser menor de idade compensava. Muitos museus que eu fui durante a viagem, não davam desconto por ser estudante, mas eles davam desconto por ter menos de 18.

Quando eu fui visitar na Notre Dame, por exemplo, o ingresso custava 8$ mas por eu ser menor de idade, eu paguei 5$. Quando eu fui na Biosfera foi melhor ainda, porque eu não tive que pagar nada! Quando eu olhava pros meus amigos, dava pra ver o olhar de quem queria voltar a ser menor.



Durante a viagem, eu fiz amigos de 12 anos, de 16, até de 24 e todo mundo aproveitou muito! Eu sei que existe um receio por parte dos pais, mas no meu ponto de vista a viagem vai trazer apenas bons aprendizados. Em geral não tive nenhum problema durante minha viagem por ser menor.

Caso seus pais não deixem você viajar sozinho, tente ver outras opções como fazer a viagem em grupo, ou até mesmo ir para países que possuem uma segurança maior.

Você também vai gostar

0 comentários